13 anos!
Home
InstitucionalServiços OnlineLegislaçãoFotosMapasImprensaFale Conosco
DML
DI
DC
Laboratório
DPI
AgendamentoCI
Documentos
5º Seminário
Emissão da GAD para Pagamento da Taxa da Carteira de Identidade
Emissão da GAD para Pagamento da Taxa da Carteira de Identidade
Site do Sistema de Informação ao Cidadão
Consulta SPI
.
 Portal do Servidor - RHE
.
Expresso
.
Consultas Integradas
.

190

Disque Denúncia

OPERAÇÃO DESMANCHE ATINGE A MARCA DE MIL TONELADAS DE PEÇAS ENCAMINHADAS PARA DESTRUIÇÃO
A Operação Desmanche já fechou 25 estabelecimentos e prendeu 20 pessoas
Image
A 14ª edição da Operação Desmanche representa um marco para a força-tarefa (FT)coordenada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP): mais de mil toneladas de peças automotivas irregulares encaminhadas para a trituração. Durante a fiscalização, ocorrida nesta segunda-feira (6) em Porto Alegre, mais um estabelecimento foi fechado e um homem foi preso, por crime ambiental. Ele foi autuado de acordo com o art. 56 da Lei de Crimes Ambientais e responderá pela utilização ou abandono de produto ou substância tóxica/perigosa.

Para o secretário Wantuir Jacini, as mil toneladas simbolizam a efetividade da nova legislação e da FT. "Já atuamos em seis municípios, abrangendo capital, Região Metropolitana e Vale do Rio dos Sinos. A quantidade de material apreendido e a frequente identificação de veículos e peças oriundos dos crimes de roubo e furto nos deixam a certeza de que estamos no caminho certo", garante.
A Operação Desmanche já fechou 25 estabelecimentos e prendeu 20 pessoas, em ações ocorridas em Porto Alegre, Viamão, Gravataí, Sapucaia do Sul, Novo Hamburgo e Canoas.  O balanço oficial da pesagem das peças leva cerca de 48 horas, em virtude dos trabalhos de carregamento, transporte e aferição do material apreendido.

Lei dos Desmanches
A Lei dos Desmanches, lei federal 12.977, entrou em vigor em 20 de agosto de 2015, com o objetivo de combater a recepção de veículos roubados. Desde então, somente podem atuar no comércio de peças usadas empresas registradas no Detran. Essas empresas devem seguir uma série de requisitos e incluir cada uma das peças à venda no sistema informatizado, vinculando-as à nota fiscal e à placa do veículo de origem. O Rio Grande do Sul possui hoje 212 empresas de desmanches registradas.

Força-tarefa
A força-tarefa foi designada pelo governador José Ivo Sartori para atuar na fiscalização dos estabelecimentos ilegais. Cada um dos órgãos envolvidos tem uma função específica nas operações. A Secretaria da Segurança Pública coordena o trabalho do grupo e também define os alvos, por meio do Setor de Inteligência.

O Instituto-Geral de Perícias tem a função de identificar peças roubadas e atua na parte criminal das operações, juntamente com a Polícia Civil, que também efetua as prisões. O Detran autua administrativamente as empresas e coordena todo o trabalho de apreensão da sucata e sua destinação para reciclagem. A Brigada Militar faz a segurança de toda a operação com agentes do Batalhão de Operações Especiais (BOE).

Consulta a peças

O consumidor também pode ajudar a desestimular o comércio ilegal de peças usadas, comprando somente em empresas credenciadas ao Detran. Essas empresas têm na fachada o logotipo da autarquia, e cada peça é vendida com código de barras e nota fiscal eletrônica.
Também é possível consultar, no site www.detran.rs.gov.br/consulta-pecas a relação de empresas credenciadas. Nos Centros de Desmanches de Veículos (CDVs), além da garantia de origem lícita, as peças passaram pelo aval de um responsável técnico, que atesta suas condições de segurança. No link também é possível fazer uma busca por peças e por município.
Image
Assista a cobertura da edição de nº 14 da Operação Desmanche em vídeo, no You Tube https://youtu.be/mknaYQpEYR4

Texto: Claiton Silva/SSP, com informações do Detran/RS em 06/06/2016
Edição: Denise Camargo/Secom
Fotos: Norberto Peres - DG - Ascom IGP/RS        
 
PARCERIA IGP/RS COM MINISTÉRIO PÚBLICO AVANÇA
Questões operacionais afinam parceria entre as instituições
Image
O diretor-geral do IGP/RS, Cleber Müller foi recebido, na tarde desta sexta-feira (03) pelo promotor de justiça, Luciano Vaccaro, coordenador do Centro de Apoio do MP/RS na área criminal. O objetivo da reunião foi o alinhamento de processos pendentes e que necessitam de prioridade na área da perícia. De parte do IGP/RS, acompanharam o DG, a diretora do Departamento de Perícias Laboratoriais (DPL), Bianca de Almeida Carvalho e o diretor do Departamento de Perícias do Interior (DPI), Marco Antonio Aurélio Curcio. Durante o encontro, dois colegas do promotor Vaccaro participaram da reunião: o coordenador do Centro de Apoio do MP ao meio ambiente, Daniel Martini e a coordenadora do Centro de Apoio do MP à defesa do consumidor, Caroline Vaz.

ImageA parceria entre o Instituto-Geral de Perícias (IGP/RS) e o Ministério Público do RS, ao longo do tempo, vem se intensificando cada vez mais. Os inquéritos que demandam perícias criminais e que, por várias razões exigem acompanhamento diferenciado, exames de maior complexidade e com prazos estipulados, e mersmo a supervisão direta da Direção Geral motivam reuniões periódicas entre os gestores.
De um lado, a Perícia Oficial do RS como referência, pela qualificação técnica e capacidade de produção, mesmo com recursos escassos. Do outro, o Ministério Público com a tarefa de promover o andamento das questões judiciais.
Equipamentos, insumos, meios para a viabilidade das análises periciais com maior celeridade é o investimento que o MP tem feito no trabalho do IGP.
Image
Texto e fotos – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 03/06/2016      
 
DOIS ROSTOS SUSPEITOS: DOIS CRIMES SOB INVESTIGAÇÃO
Nesta semana, o Departamento de Criminalística (DC) do Instituto-Geral de Perícias (IGP) apresentou o resultado de dois casos de crimes sob investigação policial, onde foram solicitadas composições fotográficas do rosto de suspeitos, a partir do relato de testemunhas, processo conhecido por retrato falado. Por coincidência, as duas ocorrências de deram em dias subseqüentes: dias 9 e 10 de maio.

O ESTUPRO NO T1

No dia 9 de maio de 2016, uma segunda-feira, fim da tarde, no Bairro Jardim do Salso, em Porto Alegre, uma jovem de 19 anos de idade foi abordada dentro de um ônibus da Linha T1 (Carris) por um homem branco, alto, magro. Com uma faca ele a obrigou a descer do veículo e acompanhá-lo. Com a faca nas costas a jovem foi levada a uma praça localizada em frente ao Colégio Fernando Gomes. O agressor fez com que a vítima deitasse na grama, retirou parte das vestes e, com a faca no pescoço a agrediu sexualmente. Ao colocar a faca no chão, num determinado momento, a jovem o empurrou e conseguiu fugir. Mais tarde, percebendo que estava com a bolsa e o celular, ligou para a mãe e pediu socorro. A queixa foi registrada na Delegacia da Mulher.
Nas redes sociais, a moça publicou um desenho feito por ela mesma. Porém, a imagem oficial do “retrato falado” surgiu a partir da Seção de Fotografia do DC-IGP/RS, onde ela auxiliou no trabalho do fotógrafo criminalístico Maurandrei Machado, que deu origem à imagem oficial do retrato falado do suspeito.
Image
De acordo com a delegada Tatiana Barreira Bastos, da Delegacia da Mulher, “o grande problema de divulgar um retrato falado não oficial é que algum inocente pode acabar sendo agredido na rua. As pessoas ficam assustadas com esse tipo de agressão e acabam tentando fazer justiça com as próprias mãos” – alertou.

Se você foi vítima de violência sexual, na forma tentada ou consumada, procure a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, situada no Palácio da Polícia (na esquina das Avenidas Ipiranga e João Pessoa, em Porto Alegre), aberta 24 horas, ou envie mensagem para o WhatsApp da Polícia Civil (51) 8418-7814.

O LATROCÍNIO DE UM MILITAR NA MORADA DO VALE
No dia 10 de maio, na rua Jorge Costa, bairro Morada do Vale 3, em Gravataí, Grande Porto Alegre, o sargento da reserva (BM) Tadeu dal Lago, irmão do subcomandante da Brigada Militar, coronel Silvio Dal Lago, foi abordado por um jovem armado que anunciou o assalto, pedindo as chaves do carro do militar. Segundo testemunhas, Tadeu teria reagido e entrado em luta corporal com o agressor, sendo atingido por dois tiros que o levaram a óbito. A mulher que estava na companhia da vítima quando tudo aconteceu foi levada até o Departamento de Criminalística do IGP/ Seção de Fotografia, por indicação da Polícia Civil e o trabalho do fotógrafo Maurandrei Machado, deu origem a mais um retrato falado oficial.
Image
Se você conhece ou reconhece alguém com esta fisionomia, ligue imediatamente para o número 181 – Disque-Denúncia. A sua identidade será preservada.
 
Texto – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 02/06/2016
Imagens – DC – IGP/RS
 
COMEÇA A MUDANÇA DO IGP/RS EM PELOTAS
Image
Operação para desocupar o casarão da rua 15 de novembro tem o apoio de uma guarnição do Exército
Image
O primeiro dia do mês de junho de 2016 fica marcado na história como o último dia de ocupação da velha sede da 3ª CRP – Coordenadoria Regional de Perícias, na cidade de Pelotas. A mudança de endereço, da Rua 15 de novembro 776, para a Avenida Bento Gonçalves, 4392, esquina Marcílio Dias, começou na manhã desta quarta-feira e se estende até a próxima sexta-feira (03). Uma verdadeira “operação de guerra” foi montada com a participação de soldados do Exército Brasileiro.

A operação que desocupou o “casarão da 15” foi registrada por um colega que “passeou com o celular ligado pelas peças enormes da casa, a maioria delas vazias. Acesse a nossa página no Facebook e confira: https://www.facebook.com/periciaoficialgaucha/?ref=aymt_homepage_panel

ImageO coordenador regional de perícias, responsável pelo IGP na zona sul do Estado, Luiz Roberto Ruschel, registrou imagens atuais do novo prédio da 3ª CRP, na Av. Bento Gonçalves, com destaque para a entrada principal, agora perfeitamente identificada. É imagem que abre esta matéria. O trabalho continua. Instalação das últimas divisórias, retoques de pintura, ajuste do sistema de climatização com o teste dos aparelhos recém instalados. E, é claro, a mobília e a implantação da rede de computadores. Todos os setores perfeitamente identificados: no andar térreo, o Posto Médico-Legal (secretaria, sala de exames e a Sala Lilás. O Posto de Identificação (PI) com os guichês e atendimento e o salão de espera. E o Posto de Criminalística que vai ocupar todo o andar superior
São quase 700 m2 de área, 690, para ser exato. Todo em alvenaria, reformado, pintado, pronto para o atendimento à comunidade, o que deverá acontecer a partir da próxima segunda-feira, dia 6 de junho.

A inauguração oficial deverá ocorrer depois do dia 10, conforme a agenda do governador José Ivo Sartori.

Texto – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 01/06/2016
Fotos – 3ª CRP - Pelotas          
 
PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO VALE DOS SINOS APÓIA PROJETO DA NOVA SEDE DO IGP
Prefeito de Campo Bom, Faisal Karam recebe DG IGP, Cleber Müller e a presidente da #Paz Novo Hamburgo, Andréia Schneider, apoiadora do projeto
Image
Um impulso na concretização de um dos projetos mais importantes da atual administração do IGP/RS, e que faz parte do planejamento estratégico: a reforma do prédio que irá sediar o Instituto-Geral de Perícias (IGP/RS), na cidade de Novo Hamburgo: um verdadeiro pólo da Perícia Oficial Gaúcha, distante 50 Km da Capital.
O prefeito municipal da cidade de Campo Bom, Faisal Mothci Karam, que é o atual presidente da Associação dos municípios do Vale dos Sinos, manifestou apoio à iniciativa e considera fundamental que o IGP se instale adequadamente naquela região.
Na tarde desta terça-feira (31), o diretor-geral do IGP, Cleber Müller, percorreu os 60 Km que separam Porto Alegre de Campo Bom e conheceu as instalações da Prefeitura e do moderno Centro Administrativo da cidade vizinha a Novo Hamburgo. O encontro foi agendado pela presidente do Movimento #PAZ NOVO HAMBURGO, Andréia Schneider, que também participou da reunião com o prefeito Faisal.
Image
Confira a reportagem completa no You Tube, acessando https://youtu.be/LHhhHON90TY

Texto e foto – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 31/05/2016        
 
ESTÁ PRÓXIMA A INAUGURAÇÃO DA NOVA SEDE DO IGP EM PELOTAS
Mudança para o novo prédio da Avenida Bento Gonçalves começa nesta quarta-feira, dia 1º/06
Image
A notícia não poderia ser melhor para a zona sul do Estado. As novas instalações do Instituto-Geral de Perícias (IGP/RS) em Pelotas serão ocupadas a partir desta quarta-feira, dia 1º de junho. Depois de quatro décadas, o velho casarão da rua 15 de novembro, 776 começa a ser desocupado. A previsão é de que, a partir da próxima segunda-feira, dia 6, o atendimento seja normal na sede da Avenida Bento Gonçalves, 4.302, esquina rua Marcílio Dias, bem na entrada da região central de Pelotas.
Dois andares, 690m2 de área, Posto Médico-Legal com ampla sala para exames e Sala Lilás, amplo salão de espera para o Posto de Identificação com guichês para atendimento e Posto de Criminalística com espaço suficiente para abrigar diversos setores da perícia criminal, profissionais das mais diversas especialidades e alojamentos para os plantonistas.

Acesse o You Tube no https://youtu.be/U3CN_55qEM4 e saiba tudo sobre a antiga e a nova estrutura da 3ª CRP – Coordenadoria Regional de Perícias, que vai beneficiar toda a região sul do RS.

Texto e fotos – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 30/05/2016       
 
<< Início < Anterior | 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 | Seguinte > Final >>

Resultados 105 - 112 de 1900

© 2017

Direção Geral: Rua Voluntários da Pátria, 1358 - 3º andar - CEP 90230-010 - Porto Alegre/RS
Dep. Criminalística Tel.: (51)3223-6677 - Dep. Identificação Tel.: (51)3223-6122/2798
Dep Médico-Legal Tel.: (51)3288-2656/2650 - Laboratório de Perícias Tel.: (51)3288-2664