13 anos!
Home
InstitucionalServiços OnlineLegislaçãoFotosMapasImprensaFale ConoscoTransparência
DML
DI
DC
Laboratório
DPI
AgendamentoCI
Documentos
5º Seminário
Emissão da GAD para Pagamento da Taxa da Carteira de Identidade
Emissão da GAD para Pagamento da Taxa da Carteira de Identidade
Site do Sistema de Informação ao Cidadão
Consulta SPI
.
 Portal do Servidor - RHE
.
Expresso
.
Consultas Integradas
.

190

Disque Denúncia

CONCURSO PÚBLICO IGP 01/2017 E 02/2017

Estes Editais referem-se aos concursos públicos do IGP-RS, também divulgados no site da FUNDATEC (links abaixo), conforme especificado abaixo:
 
CONCURSO PÚBLICO 01/2017:

EDITAL Nº 08/2018 – CLASSIFICAÇÃO FINAL DA PROVA TEÓRICO-OBJETIVA APÓS CONCLUSÃO DA 1º CONVOCAÇÃO
 
Clique aqui para ver a classificação final
 
EDITAL Nº 09/2018 – HOMOLOGAÇÃO DEFINITIVA - CANDIDATOS DA 1º CONVOCAÇÃO

 
Clique aqui para ver a homologação definitiva
 
CONCURSOS PÚBLICOS 02/2017:

EDITAL Nº 08/2018 – CLASSIFICAÇÃO FINAL DA PROVA TEÓRICO OBJETIVA APÓS CONCLUSÃO DA 1ª CONVOCAÇÃO
 
Clique aqui para ver a classificação final
 
EDITAL Nº 09/2018 – HOMOLOGAÇÃO DEFINITIVA - CANDIDATOS DA 1ª CONVOCAÇÃO
 
Clique aqui para ver a homologação definitiva
 

 
PROJETO DE LEI APROVADO NA ASSEMBLEIA RS BENEFICIA IGP/RS NO VALE DOS SINOS
Umas das proposições em Ordem do Dia da Sessão Legislativa dessa terça-feira, 13 de março de 2018, na Assembleia Gaúcha, foi aprovada pelos deputados. Trata-se do Projeto de Lei 25/2018 que altera a Lei 12.634, de 16 de novembro de 2006, que autoriza o Poder Executivo a desafetar e doar imóvel ao município de Novo Hamburgo. A aprovação do projeto legaliza a negociação entre o Governo do Estado RS e a Prefeitura de Novo Hamburgo com respeito à permuta do prédio de 1.600 m2, localizado à rua três de outubro, bairro Pátria Nova, onde funcionava o antigo Forum.
Image
O Instituto-Geral de Perícias (IGP/RS), desde o primeiro semestre de 2016, dispõe de um projeto arquitetônico, elaborado pela servidora Cíntia Lima Schaan, para adequar o prédio às necessidades do Posto Médico-Legal (PML) e Posto de Criminalística – PC, naquela cidade. O Posto de Identificação (PI), estabelecido na Rua David Canabarro, 58, no centro da cidade, deverá sofrer reformas para melhorar as condições de atendimento à população.

No caso do prédio no bairro Pátria Nova, até então destinado a sediar o Forum de Novo Hamburgo, o projeto de lei aprovado pelos deputados gaúchos autoriza o Governo do Estado a DESAFETAR, ou seja, de acordo com o Direito Administrativo denomina o ato pelo qual o Estado determina que imóvel deixa de ter a função para a qual foi destinado e fica à disposição para ser transacionado, no caso, por meio de doação mediante permuta entre Estado e Poder Público Municipal.
Image
De acordo com os diretores dos Departamentos, Médico-Legal e de Criminalística, a aprovação do projeto de lei beneficia a todos, sobretudo à população do Vale:

“A aprovação do PL 25 reacende a perspectiva de uma retomada do PML de Novo Hamburgo em um local digno para o atendimento ao público e também para os servidores lotados nesta cidade que, até o fechamento do posto, trabalhavam dentro do cemitério, em condições insalubres e penosas”. LUCIANO HAAS – diretor DML-IGP/RS

“Esta PL torna realidade um sonho da comunidade e dos peritos da área do Vale do Rio dos Sinos. Para a população, o atendimento será humanizado e mais eficiente. Para os Peritos, as condições de trabalho serão muito melhores. Com mais espaço, mais profissionais poderão atuar, após o Concurso Público, numa área com expressivos índices de violência” PAULO FRANK – diretor DC –IGP/RS

Texto – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 14/03/2018
Imagens – Arquivo Ascom IGP/RS                
 
DEPARTAMENTO DE IDENTIFICAÇÃO DO IGP/RS AVANÇA NA ERA DIGITAL

Expedição de Ofícios Eletrônicos já é realidade no DI-IGP/RS

ImageDe novembro de 2017 até o início de março de 2018, o Departamento de Identificação DI-IGP/RS implantou, em modo piloto, a expedição de Ofícios Administrativos por meio digital. Esta modalidade extingue a lógica de envio físico de documentos, que envolve a impressão em papel (geralmente em duas vias para ateste de recebimento pelo destinatário), o traslado a setores de expedição tradicional, o tempo de deslocamento real do documento entre instituições (que poderia ser de dias, semanas e até mesmo meses) e a necessidade de espaço para arquivamento físico dos atestes de recebimento. Durante o modo piloto desta modalidade, foram expedidos cerca de 40 ofícios destinados a dezenas de instituições diferentes. Isto se deu na Divisão de Perícias Papiloscópicas sob a coordenação do papiloscopista DARIAN BECKER MARTINS. O sucesso da ferramenta foi de 100%, fato que levou à expansão do sistema para todo o Departamento de Identificação e representa mais um avanço técnico-administrativo, que caracteriza a Perícia Oficial do RS.

Image

O Ofício Eletrônico permite que um documento que porte informações administrativas de toda natureza, em resposta a questionamentos deImage autoridades policiais, judiciais e administrativas das esferas governamentais municipais, estaduais e federais, além de entidades da sociedade civil organizada (hospitais, ONGs, CRAS etc.) seja produzido sem o uso de toner, papel e correios (economia e sustentabilidade); reduz o tempo de entrega da informação à autoridade interessada a segundos (por vezes, este tempo chegava a meses); e não requer espaço físico para armazenamento de confirmações de recebimento. Hoje salas inteiras são ocupadas com pastas contendo processos em papel. O primeiro Ofício expedido na nova modalidade (nº 26754/2017-DPP) foi através da conta Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email , no dia 27/11/17 às 15h11min; ele foi recebido pela Delegacia de Polícia de Imbé, no litoral norte e distante 124Km. A confirmação do recebimento se deu 59 minutos depois, às 16h10min. Pelo método anterior o mesmo processo, para ser concluído totalmente, poderia levar até sete dias.


Na última quinta-feira (08), o diretor do DI, papiloscopista GUILHERME FERREIRA LOPES, junto com o chefe da Divisão de Tecnologia da Informação do IGP/RS, ANDRÉ ASSIS, oficializaram as expedições de Ofícios Eletrônicos a todas as Divisões do Departamento de Identificação.


Texto – Norberto Peres – Ascom DG IGP/RS em 12/03/2018
Fotos – Departamento de Identificação DI – IGP/RS       

 
CONCURSO PÚBLICO IGP 01/2017 E 02/2017

Os Editais publicados no DOE-RS de hoje, segunda-feira, 12/03/2018.
 
Estes Editais referem-se aos concursos públicos do IGP-RS, também divulgados no site da FUNDATEC (links abaixo), conforme especificado abaixo:
 
CONCURSO PÚBLICO 01/2017:
 
EDITAL Nº 07/2018– RESULTADO DEFINITIVO DA VERIFICAÇÃO DA VERACIDADE DA AUTODECLARAÇÃO – PESSOAS NEGRAS OU PARDAS – PNP

Clique aqui para ver o resultado definitivo
 
CONCURSOS PÚBLICOS 02/2017:
 
EDITAL Nº 07/2018– RESULTADO DEFINITIVO DA VERIFICAÇÃO DA VERACIDADE DA AUTODECLARAÇÃO – PESSOAS NEGRAS OU PARDAS – PNP
Clique aqui para ver o resultado definitivo

 
LABORATÓRIOS DO IGP/RS ALCANÇAM PRODUTIVIDADE E RECONHECIMENTO INTERNACIONAL

Image

Confira o balanço positivo do Departamento de Perícias Laboratoriais do IGP. Imagens dos laboratórios, equipamentos e equipe de profissionais. Manifestação da diretora BIANCA DE ALMEIDA CARVALHO, responsável pela gestão do DPL nos últimos três anos.

Acesse: https://www.facebook.com/rsigp/videos/1858476954442680/

Produção e realização: Norberto Peres - Ascom DG IGP/RS em 09/03/2018

 
DEPARTAMENTO DE PERÍCIAS LABORATORIAIS DO IGP/RS: TECNOLOGIA E PRODUTIVIDADE
Laboratórios da Perícia Oficial do RS chegam a mais de 142 mil laudos emitidos com investimento superior a R$ 2,5 milhões de reais nos últimos três anos
Image
O Departamento de Perícias Laboratoriais (DPL-IGP/RS), formado pelas divisões de Química Forense, Toxicologia Forense e Genética Forense, chega ao primeiro bimestre de 2018 com a emissão de laudos superior a 142.660 no período entre janeiro/2015 a fevereiro/2018 e a implementação do laudo digital em 100 por cento dos laboratórios.
A excelência dos serviços prestados passa pela qualificação dos servidores e também pela aprovação de projetos na 2ª Fase do Plano Emergencial de Segurança Pública da SSP/RS. Os investimentos somam R$ 2.547.476,04 (DOIS MILHÕES, QUINHENTOS E QUARENTA E SETE MIL, QUATROCENTOS E SETENTA E SEIS REAIS E QUATRO CENTAVOS). Destaques para a aquisição de três cromatógrafos: um líquido com detector de Massa, no valor de R$ 940.896,00; um cromatógrafo à Gás com detector de Massa, no valor de R$ 518 mil, outro cromatógrafo à Gás com detector FID, ao custo de R$ 270 mil, além de um seqüenciador automático de DNA, que custa R$ 459.700,00 e um quantificador de DNA, o PCR Real Time, adquirido por R$ 199.900,00.
Junto ao Ministério Público e Poder Judiciário foram apresentados projetos que permitiram a doação em equipamentos e reagentes que alcançaram o montante de R$ 265.632,28 (DUZENTOS E SESSENTA E CINCO MIL, SEISCENTOS E TRINTA E DOIS REAIS E VINTE E OITO CENTAVOS).
Image
REALIZAÇÕES
De janeiro de 2015 até o primeiro bimestre de 2018 o DPL alcançou, na área operacional e de repercussão dos serviços prestados, as seguintes conquistas:
-  Purificação e caracterização de drogas sintéticas para obtenção de padrão secundário: Metilona, Etilona e NBOMes. Esta ação possibilitou a liberação de mais de 100 laudos de materiais que aguardavam análise desde 2013, por falta de padrão analítico;
- Identificação de drogas apreendidas pela primeira vez no Brasil: canabinóides sintéticos em selo;
- Participação no programa de controle de qualidade organizado pela UNODC, órgão da Organização das Nações Unidas (ONU);
- Participação no Programa de Qualidade GITAD (Grupo Iberomaericano de Trabajo en ADN), organizado pela Universidade de Granada, Espanha.
- Participação no evento Planeta Atlântida, nos anos de 2016, 2017 e 2018, com a montagem de um “mini-laboratório”, com acesso aos recursos do Protocolo Geral de Perícias (PGP), dentro do espaço do evento. Foi possível identificar todas as amostras de maconha, cocaína, crack e ecstasy apreendidas durante o festival, e liberar o laudo in loco para a Delegacia, em menos de 20 minutos, auxiliando no combate às drogas;
- Adequação do acondicionamento para transporte dos materiais biológicos coletados nos Postos do Departamento Médico Legal do interior do Estado, através da utilização de embalagem primária, secundária e terciária, além de lacre para garantir a integridade e custódia do material;
- Implantação do controle de qualidade no laboratório de Genética Forense, através da elaboração de Procedimentos Operacionais Padrão e outras medidas, visando a acreditação através da implantação da ISO 17025;
- Importante atuação em casos de repercussão, como “Esgorjados da Restinga”, “Caveirão da Morte”, “Caso Odilaine”, “Caso Suryanne”, “Estuprador em série de Bento Gonçalves” e caso da Chacina no estado do Piauí;
- Premiação na 21ª Conferência Internacional sobre Álcool, Drogas e Segurança no Trânsito, com o trabalho “Toxicological profile of individuals involved in traffic accidents in Rio Grande do Sul, Brazil”;
- Instalação do servidor do CODIS na sala-cofre da Secretaria de Segurança Pública, com ambiente climatizado e controle de acesso;
- Inserção de perfis genéticos no Banco de Dados CODIS – incremento do número de perfis genéticos armazenados: No final de 2014 tínhamos 425 perfis armazenados (218 vestígios, 96 familiares e 111 restos mortais). Atualmente, contamos com 1.779 perfis genéticos (774 vestígios, 161 familiares, 357 restos mortais, 63 condenados e 32 perfis coletados de indivíduos, através de autorização judicial);
- Emissão de 22 laudos originados de matches obtidos através do Banco CODIS, os quais incluem casos de identificação de desaparecidos (inclusive de indivíduo desaparecido há mais de 8 anos); casos de identificação de estuprador e casos de match entre amostras questionadas de locais de assalto a banco.
Image
NOVAS TECNOLOGIAS
A análise de psicotrópicos em sangue com foco na padronização de exames que permitam a detecção de substâncias psicotrópicas. O sangue é matriz convencional, amplamente estudada nas análises toxicológicas forenses, pois fornece de forma apropriada a correlação da concentração da droga no sangue com o estado clínico do indivíduo.

O Departamento de Perícias Laboratoriais do IGP/RS é dirigido pela perita químico-forense BIANCA DE ALMEIDA CARVALHO.

Texto – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 08/03/2018
Foto – Arquivo Ascom IGP/RS           
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 33 - 40 de 2123

© 2018

Direção Geral: Rua Voluntários da Pátria, 1358 - 3º andar - CEP 90230-010 - Porto Alegre/RS
Dep. Criminalística Tel.: (51)3223-6677 - Dep. Identificação Tel.: (51)3223-6122/2798
Dep Médico-Legal Tel.: (51)3288-2656/2650 - Laboratório de Perícias Tel.: (51)3288-2664