13 anos!
Home
InstitucionalServiços OnlineLegislaçãoFotosMapasImprensaFale Conosco
DML
DI
DC
Laboratório
DPI
AgendamentoCI
Documentos
5º Seminário
Emissão da GAD para Pagamento da Taxa da Carteira de Identidade
Emissão da GAD para Pagamento da Taxa da Carteira de Identidade
Site do Sistema de Informação ao Cidadão
Consulta SPI
.
 Portal do Servidor - RHE
.
Expresso
.
Consultas Integradas
.

190

Disque Denúncia

IGP E PROCERGS AFINAM DESENVOLVIMENTO DE PROJETO EM CONJUNTO
O SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÕES DE INDIVÍDUOS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL é um dos projetos mais importantes da atual gestão do Instituto-Geral de Perícias – IGP/RS. Trata-se de uma parceira entre o IGP/RS e a Companhia de Processamento de Dados do RS, a Procergs. Há alguns meses, as duas instituições tem trabalhado em conjunto na evolução, desenvolvimento e implantação da tecnologia. A primeira reunião ocorreu no início deste ano, dia 12 de janeiro, no auditório da Procergs. Na tarde desta segunda-feira (25), o diretor-geral do IGP, Cleber Müller e o diretor-geral substituto, Eduardo Lima Silva, receberam no gabinete, o presidente da Procergs, Antonio Ramos e assessores. É importante salientar que o IRS é fruto de um decreto publicado no Diário Oficial do RS (DOE).  
Image
O decreto número 51.448, de 06 de maio de 2014, publicado no DOE no dia seguinte, instituiu o Sistema Integrado de Informações de Indivíduos do Estado do Rio Grande do Sul, resumido na sigla IRS, destinado à identificação de pessoas que compõem a base de dados da Administração Pública Estadual. O IRS surgiu da necessidade de modernizar os serviços de identificação de indivíduos por meio da padronização da coleta de dados biográficos e biométricos no âmbito da Administração Pública do RS, com o propósito de atender aos princípios constitucionais da economicidade e eficiência.
Image
A partir de agora, as assessorias jurídicas das duas instituições passam analisar o andamento do projeto, à luz da legislação existente, a fim de que a evolução do trabalho se dê de acordo com as especificações jurídicas previstas. Além das assessoras jurídicas do IGP, Elizete Mazzo e Maria Luisa Natorf, participou da reunião o chefe da Divisão de Tecnologia da Informação (TI/IGP/RS), André Assis.
 
Texto e fotos – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 25/04/2016     
 
VACINAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DO IGP CONTRA INFLUENZA
Image
Informamos a todos os funcionários do INSTITUTO-GERAL DE PERÍCIAS – IGP/RS que, na próxima semana, ocorrerá a vacinação contra a Influenza A (H1N1), no Centro de Saúde Modelo, na Avenida João Pessoa esquina Jerônimo de Ornelas. A autorização foi enviada ao Gabinete da Direção-Geral pela servidora PATRÍCIA COUTO WIEDERKEHR, do Núcleo de Imunizações da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), órgão da Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

Para evitar a formação de filas e aumento desordenado da demanda, agendamos a vacinação de nossos servidores de acordo com a programação a seguir:

Dia 25 de abril – segunda-feira – funcionários do DML
Dia 26 de abril – terça-feira – funcionários do DC
Dia 27 de abril – quarta-feira – funcionários do DI
Dia 28 de abril – quinta-feira – funcionários do DPL
Dia 29 de abril –sexta-feira – funcionários do DPI e sede administrativa.


Alertamos que a vacinação é exclusiva para o funcionário e este deverá apresentar o crachá ou outro documento funcional. Se o mesmo não puder comparecer à vacinação no dia designado ao departamento onde está lotado, poderá dirigir-se noutro dia.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE SAÚDE MODELO: das 7horas às 17h30min, sem fechar ao meio-dia.

No caso de dúvidas ligue para (051) 32885166 para maiores esclarecimentos.

GABINETE DA DIREÇÃO-GERAL DO IGP/RS     
 
CADEIA DE CUSTÓDIA – ORGANIZAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E TECNOLOGIA
O Instituto-Geral de Perícias (IGP/RS) cada vez mais se mobiliza em função da excelência na execução da atividade-fim da Perícia Oficial do Estado. Assim, a Instituição se organiza na padronização e avanço tecnológico, por exemplo, no que diz respeito à Cadeia de Custódia.
Image
Os procedimentos relativos à cadeia de custódia de vestígios são fundamentais para a garantia do valor probatório associado à prova material quando do processo penal.
 
ImageO IGP/RS detém a responsabilidade sobre a coleta, acondicionamento e análise de amostras e objetos diversos relacionados à esfera criminal. Em cada uma destas etapas é fundamental a existência de procedimentos de registro e controle que tornem possível o rastreamento dos vestígios, bem como a responsabilização em situações de alteração indevida destes.
Condições fundamentais aos processos de registro e controle são a identificação inequívoca dos vestígios, objetos e amostras e o transporte e armazenamento compatíveis com as características dos materiais examinados, com condições de segurança e acondicionamento adequadas a cada categoria de vestígio.
Cadastramento do vestígio e geração de etiquetas com códigos de barras – numeração única, individualiza o material.

Uso de lacres numerados e com códigos de barras e registros no sistema PGP (Protocolo-Geral de Perícias) para identificação e rastreamento de armas de fogo.
Lacres para identificação de corpos que dão entrada no Departamento Médico-Legal (DML).
Etiquetas com identificação por código de barras para todos os materiais que dão entrada no IGP
Após a geração das primeiras peças, parte do grupo esteve reunido nessa terça e quarta-feira (19 e 20), no auditório do IGP para preparar a implantação do projeto-piloto no Necrotério/DML e Toxicologia – DPL – Departamento de Perícias Laboratoriais.
Image
Texto e fotos – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 20/04/2016
 
OBRAS NO PML DE CAMAQUÃ EM FASE DE ACABAMENTO
Image
Arquiteta do IGP visitou as novas instalações junto ao hospital da cidade
Image
As novas instalações do Posto Médico-Legal (PML-IGP/RS) da cidade de Camaquã estão quase concluídas. Nessa terça-feira (19) a arquiteta Cintia Lima Schaan, servidora da Supervisão Técnica do IGP visitou o prédio anexo ao hospital, acompanhada do perito médico-legista João Guilherme Cassalha Godinho e do superintendente do próprio Hospital, Antonio Omar Machado. A vistoria ao andamento das obras teve a coordenação do responsável pela 3ª CRP – Coordenadoria Regional de Perícias, sediada em Pelotas, Luiz Roberto Ruschel.
Image
Texto – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 20/04/2016
Fotos – 3ª CRP - IGP        
 
SÉRIE PERITO EM DESTAQUE - perito médico-legista PAULO DOUGLAS ANTUNES DE SÁ
FATALIDADE, EMPENHO E SUPERAÇÃO DE OBSTÁCULOS
Image
A série PERÍCIA EM DESTAQUE, alusiva aos 18 anos do IGP/RS prossegue com a trajetória de um perito médico-legista. Vinte e cinco anos dedicados à função. Uma vida com marcas profundas na infância, e as respostas de quem conseguiu transformar as dificuldades para seguir adiante no impulso para alcançar grandes metas. Um grande homem (fisicamente de baixa estatura!), mas que soube conquistar com garra, força de vontade e determinação todas as vitórias que a vida lhe apresentou como desafios.
Image
ImageO menino Paulo Douglas, a partir dos 11 anos de idade, passou a despertar nas pessoas piedade, compaixão e até lamentos em relação ao que o destino lhe impôs. Uma brincadeira com arco e flecha entre os vizinhos da Vila do IAPI, deu origem ao acidente que tirou a visão do olho esquerdo. Alguns anos mais tarde, o adolescente complexado com a limitação visual decidiu reagir. Aos 15 anos arranjou emprego numa rede de farmácias e passou a exercitar o talento nato para o desenho. A habilidade do jovem Paulo o levou a ser o responsável pelo design das vitrines das principais lojas. A tal ponto que chegou a pensar na Arquitetura como profissão.
Mas que nada!
O desenho exigia muito da visão, prejudicada pelo acidente. Na casa de uma grande amiga, a convivência com o pai dela acabou por influenciar o futuro médico Paulo Douglas. “Chegou um ponto em que eu precisava decidir entre ser um ‘coitado’ ou buscar novos caminhos! E foi o que fiz. Me dediquei aos estudos, entrei na Faculdade de Medicina e, ao mesmo tempo, encarei um desafio após o outro. Virei um CONCURSEIRO. E foram vários concursos dos quais participei. Um deles foi para o Departamento de Perícias Técnico-Científicas (DPTC) da Polícia Civil. Nascia ali a carreira do perito médico-legista Paulo Douglas Antunes de Sá.

O EXEMPLO DO PAI

Nosso “perito em destaque” faz questão de ressaltar a figura do pai: José Loureiro de Sá, falecido no ano 2000. “Funcionário público exemplar, servidor do antigo Departamento de Portos, Rios e Canais, o Deprec. Sempre admirei a seriedade e dedicação do Zé ao trabalho”.
Curioso, questionei: “Zé? Doutor Paulo???
- “Sim, Zé, era assim que eu o chamava. Acima de pai ele era um grande amigo e tinha grande intimidade com ele. Chamando simplesmente ‘Zé’ eu superava aquele desnível que normalmente existe entre pai e filho” – explicou sorridente.
Pelo jeito, a figura do pai, funcionário público exemplar, foi decisiva.
O médico Paulo Douglas virou perito médico-legista, cirurgião-geral, oncologista e cirurgião plástico, além da especialização em Medicina do Trabalho.

O MEDO DA MORTE

Para quem passou 25 anos, dos 64 já vividos, dentro de um necrotério, além das UTIs de vários hospitais perguntar sobre a morte é quase óbvio.
“Nada é mais forte no ser humano do que o medo de morrer! E nada mais natural do que morrer... eu sou cético. As religiões pregam a existência de algo que chamam de alma...”
Antes que conclua a frase, pergunto: - Independente de religião, o senhor acredita que existe algo além da vida física?

“Não sou capaz de definir o termo, mas a um cadáver falta algo que nós temos. O coração bate, o sangue circula e garante uma expressão, um semblante” – argumenta.

- Uma energia, Doutor Paulo? Que chamam vida?
“Não sei o termo a ser usado!” – responde com um sorriso discreto.
Image
UMA HISTÓRIA INESQUECÍVEL

Madrugada de plantão no DML. No primeiro andar, no pequeno dormitório do médico plantonista o Dr. Paulo Douglas elabora um dos laudos de necropsia, aproveitando a tranqüilidade daquela noite. De repente, três batidas na porta. Antes de levantar da cadeira a porta se abre...e range. Com tranqüilidade, Paulo vai até a porta, espia no corredor. Ninguém. A porta é fechada e ele volta ao trabalho. Minutos depois, mais três batidas e a porta se abre novamente com aquele rangido. E tudo se repete uma terceira vez. A maioria das pessoas ficaria assustada, ainda mais estando naquele ambiente.
Ou pelo menos intrigada! O perito Paulo Douglas resolveu decifrar o enigma, aparentemente sobrenatural. Parou diante da porta fechada, abriu e fechou várias vezes, examinou detidamente as dobradiças e depois de algum tempo percebeu que se tratava de uma porta cuja madeira estava empenada, daí a dificuldade em se manter fechada.
E as três batidas antes dela se abrir sozinha?
Muito simples. Durante algum tempo a porta se mantinha fechada, mas o próprio desnível ocasionava o movimento e produzia sons semelhantes aos de toques.

A FAMÍLIA

Casado há 29 anos com uma médica pediatra, o Dr. Paulo Douglas tem Elisa, a filha formada em Publicidade e Propaganda e cursa a Faculdade de Design. O DNA do pai falou mais alto, o sonho de investir na habilidade de traços e formas passou para a geração seguinte e hoje representa uma compensadora forma de realização.

Mas se pudesse voltar no tempo, o senhor escolheria a Medicina Legal? – questiono o perito aposentado desde 2012.

“Sinto pelos finais de ano e festas passados nos plantões e longe da família, mas faria tudo igual!”

O perito médico-legista Paulo Douglas Antunes de Sá foi buscar documentos na Divisão de Pessoal do IGP e, levado pela chefe do setor, Maria Elenir Bastiani, ao gabinete, foi recebido pelo diretor geral, Cleber Müller. E se diz muito contente com os novos tempos vividos pela Perícia Oficial do RS.
Image
Texto e fotos – Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS em 20/04/2016
Arte - desenhoonline.com           
 
FORÇA-TAREFA PROMOVE EM GRAVATAÍ A NONA EDIÇÃO DA OPERAÇÃO DESMANCHE
Image
Nas nove operações da força-tarefa, foram fechadas 17 empresas que atuavam irregularmente com comércio de peças usadas
Image
A força-tarefa designada para fiscalizar o cumprimento da lei dos desmanches no estado promoveu nesta terça-feira (19) a nona edição da Operação Desmanche em Gravataí. A Secretaria de Segurança Pública, a Polícia Civil, o Detran/RS, o Instituto Geral de Perícias e Brigada Militar fecharam um estabelecimento à margem da RS118. Uma pessoa foi presa e peças roubadas foram localizadas. A operação mobilizou 30 agentes dos órgão de segurança do Estado.
Nas nove operações da força-tarefa, foram fechadas 17 empresas que atuavam irregularmente com comércio de peças usadas: 11 em Porto Alegre, quatro em Gravataí, uma em Viamão e uma em Sapucaia. Na maioria delas, foram encontradas peças roubadas. Foram presas 16 pessoas no total. Mais de 630 toneladas de sucata foram apreendidas e encaminhadas à reciclagem.

Lei dos Desmanches
A Lei Federal 12.977 (Lei dos Desmanches) entrou em vigor em 20 de agosto do ano passado. Desde essa data, somente podem atuar no comércio de peças usadas empresas registradas no DetranRS. As empresas devem incluir cada uma das peças no sistema informatizado, vinculando-as à nota fiscal e à placa do veículo de origem. O Rio Grande do Sul possui hoje 212 empresas de desmanches registradas.

Consulta a peças
O consumidor também pode ajudar a desestimular o comércio ilegal de peças usadas, comprando somente em empresas credenciadas ao DetranRS.Image Essas empresas têm na fachada o logotipo da Autarquia, e cada peça é vendida com código de barras e nota fiscal eletrônica. Também é possível consultar, no site do DetranRS, a relação de empresas credenciadas. Nos chamados Centros de Desmanches de Veículos (CDVs), além da garantia de origem lícita, as peças passaram pelo aval de um responsável técnico, que atesta suas condições de segurança. No link também é possível fazer uma busca por peças e por município.

Presença do IGP/RS

O Instituto-Geral de Perícias (IGP/RS) participou da Operação sob a liderança do diretor-geral perito criminalístico Cleber Ricardo Teixeira Müller, assessorado pela equipe da Divisão de inteligência Pericial e uma equipe do Departamento de Criminalística (DC), formada por um perito criminal e um fotógrafo.
Image
Texto: Mariana Goldmeier Tochetto/Ascom DetranRS em 19/04/2016
Edição: Léa Aragón/Secom
Fotos: Norberto Peres – DG – Ascom IGP/RS e ATI IGP      
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 9 - 16 de 1769

© 2016

Direção Geral: Rua Voluntários da Pátria, 1358 - 3º andar - CEP 90230-010 - Porto Alegre/RS
Dep. Criminalística Tel.: (51)3223-6677 - Dep. Identificação Tel.: (51)3223-6122/2798
Dep Médico-Legal Tel.: (51)3288-2656/2650 - Laboratório de Perícias Tel.: (51)3288-2664